Desmitificando o SEO: o guia completo para entender como funciona o ranqueamento nos motores de busca

Por TNB.studio | 03/10/2022 | Marketing Digital
Desmitificando o SEO: o guia completo para entender como funciona o ranqueamento nos motores de busca

Aparecer nos primeiros resultados do Google é o desejo de todos que têm um site ou blog. Para que isso aconteça de forma eficaz, entram em ação as técnicas de SEO (Search Engine Optimization ou Otimização para Mecanismos de Busca), uma das principais estratégias do marketing digital e marketing de conteúdo.

Com uma boa estratégia de SEO, o seu site, blog ou até mesmo loja virtual se torna mais visível. As técnicas envolvidas na otimização para os mecanismos de busca permitem que o site ganhe mais autoridade no mercado, seja mais conhecido, receba mais visitantes e aumente as chances de conversões.

Neste artigo, você vai conferir um guia completo para desmistificar o SEO e entender como funcionam essas práticas para garantir um bom posicionamento nos resultados de buscas.

O que é SEO?

SEO é um dos termos mais utilizados no marketing digital e de conteúdo. A sigla para Search Engine Optimization significa otimização para mecanismos de busca. Nada mais é que o conjunto de estratégias e técnicas aplicadas em sites, blogs e páginas de conteúdo que tem o intuito de melhorar o posicionamento orgânico nos motores de busca (Google, Bing e Yahoo!).

Para responder variadas dúvidas do dia a dia, as pessoas utilizam os buscadores, especialmente o Google, o mecanismo de pesquisa mais usado do mundo. Milhões de buscas são feitas com as mais diversas palavras-chave (vamos falar mais sobre elas ainda neste guia).

Ao buscar algum termo, o Google mostra um ranking de conteúdos organizados e oferece ao usuário as melhores respostas para a palavra que foi digitada no campo de busca.

Alcançar os primeiros resultados e estar nas primeiras páginas de forma gratuita é a garantia de ganhar mais visibilidade, cliques e receber mais tráfego orgânico em seu site. E como conseguir isso? Com SEO! Um bom trabalho de SEO pode fazer toda a diferença no ranqueamento do seu site ou blog e te posicionar organicamente.

O que são motores de busca?

Ao pesquisar sobre SEO, você vai ouvir falar muito no termo motores de busca. Eles são sistemas formados por algoritmos capazes de solucionar praticamente qualquer dúvida com apenas um clique e em poucos segundos.

Os motores de busca, também conhecidos como buscadores, sites de busca, mecanismos de pesquisa ou search engines, têm a função de rastrear, indexar e ranquear os conteúdos (por meio de palavras-chave) e exibi-los em uma ordem relevante para o usuário.

O Google é o maior site de busca do mundo, mas não existe só ele. Com certeza, você deve utilizá-lo sempre que precisa tirar alguma dúvida na internet. Mas, o Bing e o Yahoo também são dois famosos e potentes sistemas. E, além deles, existem vários outros não muito conhecidos, como por exemplo Ask, AOL, Live, MSN Search e muito mais.

E, saiba você, que as redes sociais também podem ser entendidas como motores de busca. O Youtube, o Pinterest, o Instagram e, até mesmo, o TikTok já são bastante usados para encontrar conteúdos. Seus mecanismos de busca e algoritmos funcionam muito bem e são importantíssimos no marketing digital.

Contudo, entenda que cada motor de busca, seja ele um site ou rede social, funciona de uma maneira específica com seus critérios de ranqueamento. Ainda assim, o principal objetivo é entregar a melhor resposta para a dúvida do usuário.

Como o Google funciona?

Para entender como os buscadores funcionam, vamos focar no Google, já que é o maior e o mais importante de todos eles.

São, basicamente, três etapas para que sua pesquisa retorne os principais resultados nas primeiras páginas: rastreamento, indexação e ranqueamento. A seguir, vamos explicar melhor cada um deles.

  • Etapa 1 - Rastreamento

Antes de tudo, o Google rastreia os conteúdos da web por meio dos Googlebots (os robôs) que seguem os caminhos apontados pelos links em busca de novas páginas e atualizações.

  • Etapa 2 - Indexação

Assim que o Google tem as páginas rastreadas, ele faz o processo de indexação. Elas seguem para uma espécie de índice e se organizam de acordo com as informações coletadas no rastreamento (principais palavras-chave e o tempo de carregamento das páginas).

  • Etapa 3 - Ranqueamento

O ranqueamento acontece quando o usuário faz a pesquisa e, de acordo com a o termo utilizado, o Google procura em seu índice, define a melhor correspondência de palavras-chave e exibe o resultado. É nesta etapa que o SEO entra em ação com suas técnicas e estratégias relevantes.

O caminho que a palavra-chave percorre parece longo, não é mesmo? Porém, é feito em questão de milissegundos em conjunto com inúmeros elementos que compõem o algoritmo de busca.

As principais atualizações dos algoritmos do Google

Para entender o SEO na prática é interessante conhecer as atualizações que o Google sofreu ao longo dos anos. Esses updates podem ser globais, conhecidos como Core Updates, e retratam mudanças significativas na maneira como o mecanismo de busca funciona.

Outras atualizações podem ser apenas na forma como o ranqueamento e a indexação funciona. Confira abaixo a linha do tempo:

1. Florida (2003)
Primeira atualização significativa lançada pelo Google, o Florida é considerado o update que colocou o SEO na rota da otimização de conteúdo. Na época, removeu entre 50 e 98% dos sites listados, descartando os de baixa qualidade que praticavam keyword stuffing (excesso de palavras-chave).

2. Panda (2011)
O objetivo deste update era penalizar sites de baixa qualidade que exploravam muitos anúncios e que tinham conteúdo superficial e intenções duvidosas. Grandes sites foram atingidos e chegaram a perder posições de forma significativa no ranqueamento.

3. Penguin (2012)
Mais uma atualização significativa ocorreu em 2021. O Penguin foi o update que, assim como o Panda, gerou penalidades em sites que utilizam de estratégias excessivas no uso de palavras-chave dentro do conteúdo publicado.

4. Hummingbird (2013)
Diferente das atualizações Panda e Penguin que eram focadas nas mudanças do algoritmo, o Hummingbird teve como objetivo principal entregar resultados mais rápidos e precisos ao usuário, com foco na intenção por trás da palavra-chave e não apenas no termo exato que era buscado.

5. Pigeon (2014)
Em relação às buscas locais, o Pigeon foi uma atualização importante. Responsável por mudar a maneira como os negócios eram apresentados na SERP (Search Engine Results Page ou “página de resultados de pesquisa”). O usuário passa a visualizar empresas que têm boas presença online e recomendações.

6. HTTPS/SSL Update (2014)
Em 2014, o Google lançou o HTTPS/SSL a fim de incentivar uma comunidade online mais segura. É um certificado digital de segurança (mostrado por um ícone de cadeado logo ao lado da URL) que indica que os dados são criptografados.

7. Mobile friendly update — Mobilegeddon (2015)
Essa foi a atualização pensada para o mobile, ou seja, os usuários que navegam pelo celular. Quando as páginas não eram otimizadas para dispositivos móveis, as chances de serem penalizadas eram bem grandes.

8. Rankbrain (2015)
O Rankbrain foi o update lançado em 2015 pelo Google que utilizava machine learning e inteligência artificial dentro do algoritmo. Essas tecnologias ajudam a interpretar e apresentar os resultados de busca.

9. Fred (2017)
Em 2017, chegou mais uma atualização para identificar os sites que tentavam burlar o motor de busca para aparecer nas primeiras posições com excesso de anúncios e palavras-chave, conteúdo de baixo valor e extremamente aleatórios e monetização agressiva.

10. Mobile-first index (2018)
Importante atualização do Google focada na priorização da versão mobile de um site no ranqueamento. Ou seja, o Mobile-first index usa predominantemente a versão para celular do seu site na indexação e classificação do Google.

11. Medic update (2018)
Atualização específica que impactou sites da categoria YMYL (Your Money, Your Life). São páginas que solicitam dados bancários, documentos e informações pessoais, aconselham o usuário sobre questões financeiras ou de saúde, e-commerces e os que compartilham informações governamentais, leis ou notícias.

12. E-A-T (2019)
O E-A-T é o update que verificou publicações de páginas confiáveis, escritas por pessoas que têm autoridade no assunto, levando em consideração a credibilidade e expertise no ranqueamento do mecanismo de busca.

13. Atualização de confiabilidade (2019)
Neste update, os sites que não oferecem as melhores informações possíveis ao usuário foram afetados, principalmente aqueles que exibiam erros de português e sites do exterior com tradução automática.

14. Atualização de diversidade (2019)
Na atualização de 2019, o Google afetou os sites que apresentavam diversas páginas para uma mesma busca. A partir daí, somente dois resultados seriam mostrados na primeira página. A diversidade fica por conta do usuário enxergar outros sites nas primeiras colocações com conteúdos parecidos.

15. BERT (2019)
A sigla BERT significa “Bidirectional Encoder Representations from Transformers” e impactou os sites que tinham o idioma inglês como principal.

16. Posição 0 e Favicon (2020)
Em 2020, ocorreram duas mudanças no Google. A primeira delas é relacionada ao algoritmo. Conteúdos que apareciam na chamada posição 0 e se repetiam para a posição 1 deixaram o espaço para um site diferente, não havendo mais essa repetição. A segunda atualização diz respeito à aparência dos resultados, incluindo anúncios.

17. Page experience update e Core web vitals (2021)
Update relacionado às orientações do Google sobre pontos de experiência e qualidade na hora de ranquear os sites na página de resultados de pesquisa.

18. Core updates de junho e julho (2021)
Outra atualização em que as práticas descritas pelo Google foram analisadas e afetaram sites em todo o mundo. O foco é na experiência do usuário (UX).

19. Link spam update (junho e novembro de 2021)
Focada em identificar links publicados com a intenção de promover spam e, assim, prejudicar a experiência do usuário no site buscado.

20. Core update de novembro (2021) e maio (2022)
As atualizações do Google estão em constantes mudanças e geram movimentação significativas em como o conteúdo passa a ser mostrado na SERP. No geral, esses updates tem a intenção de rever as boas práticas dos sites e blogs.

Quais são os fatores de ranqueamento do Google?

Os fatores de ranqueamento do Google são inúmeros e o que determina o posicionamento das páginas no resultado de pesquisa é justamente a combinação entre eles. Contudo, o Google não revela quais são esses elementos, mas sabe-se que se dividem em dois grupos principais: on page e off page. Veja abaixo o que cada um significa:

  • On page

Os fatores de ranqueamento do grupo on page estão dentro da própria página. Sendo assim, quando se trata de SEO on page (que falaremos mais abaixo), quer dizer que as otimizações são feitas nesses elementos para que o buscador ofereça uma boa experiência ao usuário. O Google analisa cada um deles para fazer a indexação correta.

Veja os exemplos dos elementos analisados nessa etapa:

  • Título;
  • Meta-descrição;
  • Heading tags;
  • Imagens;
  • URLs;
  • Rich Snippets;
  • Conteúdo.

  • Off page

Já no caso dos fatores off page, os elementos analisados estão fora da página. Ou seja, quando se trata de SEO off page, a otimização ocorre a fim de garantir a autoridade do site com foco na aquisição de backlinks. Quanto mais backlinks e menções de bons sites a página ganha, mais autoridade ela passa a ter.

Veja os exemplos dos elementos analisados nessa etapa:

  • Menções à marca;
  • Quantidade de backlinks;
  • Diversidade de backlinks;
  • Contexto dos backlinks;
  • Sinais sociais (curtidas, compartilhamentos e comentários);
  • Buscas diretas.

O que é SEO on page?

Agora, vamos aprofundar o conteúdo em relação aos fatores de otimização para aplicar as estratégias de SEO on page. Essas informações são valiosas pois estão ligadas diretamente ao conteúdo publicado dentro da sua página.

  • Conteúdo focado em SEO e escaneável

Priorize a qualidade do seu conteúdo. O texto deve estar claro, correto, sem erros, atualizado, relevante e confiável. Esse é um fato importantíssimo para aumentar as chances de backlinks.

Além disso, para que a leitura seja dinâmica e oferecer ao usuário uma boa experiência, o conteúdo deve ser escaneável e utilizar recursos como intertítulos, listas, negritos, links e imagens, assim como estamos fazendo neste artigo.

  • Title tag e meta description

A Title tag é o título da página que você vê na SERP, na aba do navegador e no compartilhamento nas redes sociais. Esse elemento é super importante para que os robôs do Google analisem seu site e façam o ranqueamento.

Já a meta description (meta-descrição) é a descrição do conteúdo da página e aparece logo abaixo da title tag nos resultados do Google. Deve ser escrita de forma atraente e breve para que o usuário se interesse pelo conteúdo buscado.

  • Heading tags

São as marcações no código da página que identificam o título e os intertítulos do texto, conhecidas também como H1, H2, H3 e assim por diante. Enquanto o H1 identifica o título da página, o H2, H3, etc, estão relacionados aos intertítulos, como numa hierarquia.

A palavra-chave deve estar inserida nessas heading tags para que o Google faça o devido ranqueamento na pesquisa.

  • URLs

Os robôs do Google rastreiam as URLs para entender o conteúdo que a página traz. A URL também deve conter a palavra-chave principal do seu texto, deve ser curta, amigável e combinar com o título.

  • Imagens

Para que uma imagem seja encontrada facilmente e associada a seu site, é preciso preencher alguns atributos ao adicioná-la no texto. São eles: o texto alternativo (alt tag), nome do arquivo, legenda da imagem e URL da imagem.

O mais importante desses elementos é o texto alternativo que vai facilitar a experiência de deficientes visuais. Ele deve conter a descrição da imagem e a palavra-chave.

  • Rich Snippets

Os Rich Snippets são elementos SEO on page que trazem informações extras sobre as páginas do seu site e destacam o link no resultado de pesquisa. Podem ser links de sites, número de comentários, preços de produtos, avaliações e outros.

  • Volume de postagens

Os algoritmos do Google dão preferência para sites com conteúdos atualizados frequentemente. Nesse sentido, quanto mais artigos você publicar, mais o seu site tem chances de ser bem ranqueado e garantir os primeiros resultados no buscador.

Mas entenda, o conteúdo deve ser relevante, bem escrito, como já falamos acima. Nada adianta se você publicar textos aleatórios, sem relevância alguma, só para constar frequência. Os robôs do Google veem tudo!

  • Links internos

A partir do momento que você tem um bom volume de artigos publicados, é interessante linka-los em seus próximos textos. Isso faz com que o usuário seja levado a outros lugares do seu site que possa interessá-lo.

Os links internos são estratégias fundamentais de SEO on page. Eles ajudam o Google a encontrar seu conteúdo e entender que as páginas são relevantes e conversam entre si, já que os robôs entendem que há uma hierarquia entre elas.

  • Palavras-chave

Não tem como falar em SEO on page sem mencionar o uso de palavras-chave, e esse é um assunto para um próximo tópico essencial para as técnicas de otimização de busca.

Na hora de criar um conteúdo, você não deve utilizar excessivamente a mesma palavra-chave, e sim, buscar por sinônimos, variações e relações com outros termos. O algoritmo do Google já é capaz de entender a linguagem humana e não foca somente no termo exato pesquisado.

O que é SEO off page?

No SEO off page, você acaba não tendo tanto controle sobre a otimização, pois a decisão de dar backlinks para suas páginas e fazer menções depende de terceiros.

O que você pode fazer: adotar estratégias de link building, fazer guest posts e, assim, gerar mais autoridade para seu site. Para que o SEO off page aconteça organicamente, adote boas estratégias de SEO on page em seu site.

Ferramentas básicas de SEO

No marketing digital, uma boa estratégia de SEO requer pelo menos duas ferramentas básicas e fundamentais: Google Analytics e Google Search Console. Ambas são gratuitas e oferecem um diagnóstico do site para você pensar na otimização dos conteúdos com certo planejamento.

  • Google Analytics

Basicamente, o Google Analytics analisa os dados do site e detém uma série de recursos para avaliar o desempenho de páginas específicas, palavras-chave e acessos.

  • Google Search Console

Ferramenta poderosa que facilita a comunicação entre o seu site e o Google. Alguns dos recursos são: monitoramento de posição média das suas páginas na SERP, identificar se há problemas de indexação, se o site foi penalizado ou hackeado, quais palavras-chave ativaram seu site na SERP, entre outros.

O que são palavras-chave?

Chegamos a um ponto essencial deste guia! Vamos agora falar exclusivamente das palavras-chave.

Palavras-chave são os termos que o usuário escreve em algum mecanismo de busca. Assim que ele pesquisa, devem ser exibidos os resultados ideais para responder a sua pergunta. Portanto, elas são fundamentais na estratégia de SEO, já que revelam quais são os vocábulos que a persona procura.

A ordem que as palavras-chave aparecem nos resultados de pesquisa são devido a uma série de fatores de ranqueamento SEO on page que já vimos anteriormente.

O Google já entende a linguagem humana com base em seus robôs e, por isso, não é preciso que você repita a palavra-chave diversas vezes dentro do seu texto para que o conteúdo seja indexado. Você pode utilizar sinônimos e termos correlatos ao conteúdo. A seguir, vamos exemplificar os tipos de palavras-chave.

Tipos de palavras-chave

Os tipos de palavras-chaves são dois: head tail e long tail. O nome em inglês, tail, faz referência à cauda e corresponde a diferentes etapas da jornada da persona.

Exemplificando, quanto mais na ponta da cauda a palavra-chave estiver, mais específica ela será. Isso acontece na prática quando produzimos um conteúdo muito nichado.

  • Palavras-chave head tail

As palavras-chave head tail são mais genéricas e podem ser usadas no início da jornada de compra, quando o consumidor ainda não tem a noção exata do que precisa. Nesse sentido, a busca desse usuário será mais abrangente para entender sobre o assunto e depois se aprofundar.

Veja os exemplos:

  • Marketing;
  • Marketing digital;
  • Marketing de conteúdo;
  • Marketing empresarial.

Consequentemente, essas palavras, por serem mais genéricas dentro de um conteúdo, acabam por gerar mais concorrência pelas primeiras posições no ranqueamento.

  • Palavras-chave long tail

As palavras-chave long tail são mais específicas e usadas no final da jornada da persona. Ou seja, o usuário já entendeu melhor sobre o que está pesquisando e quer aprofundar o assunto para resolver sua necessidade para, em seguida, tomar a decisão final.

Veja os exemplos:

  • Marketing digital como fazer;
  • Marketing de conteúdo para rede sociais;
  • Onde fazer curso de marketing digital;
  • Marketing digital para iniciantes.

Por serem mais específicas, as palavras long tail possuem menor volume de busca, mas em contrapartida, podem gerar mais conversões, visto que o usuário atraído é mais experiente em relação ao tema pesquisado. Por fim, é mais fácil ranquear uma palavra-chave long tail por haver menos competitividade.

Ferramentas para identificar palavras-chave

Como identificar as palavras-chave ideias para o seu conteúdo? Na internet existem diversas ferramentas que ajudam neste processo e são ideias para fazer o planejamento de publicações em seu site.

Vamos listar as ferramentas gratuitas a seguir, confira:

  • Planejador de palavras-chave do Google Ads;
  • Keyword Tool;
  • Ubersuggest;
  • Google Search Console;
  • Google Trends.

A importância da palavra-chave no SEO

Em resumo, quanto mais relevante for a palavra-chave, mais bem posicionado o conteúdo estará nos motores de busca. Elas são o elo entre quem busca algo no Google, ou em qualquer outro buscador, e a sua página.

A escolha das melhores palavras-chave relacionadas a sua persona, ao conteúdo, à jornada de compra do cliente, permite que o site se torne destaque nas buscas.

O que é SEO técnico e como funciona?

Até aqui, você já deve ter percebido como o tema SEO é vasto, não é mesmo? Para além do artigo publicado com uma estratégia de otimização de buscas bem elaborada, o seu site, internamente, também precisa ser aprimorado. Esse é o SEO técnico!

As otimizações devem ser feitas na estrutura interna do site, isto é, nos códigos e na arquitetura. Um ponto importante para destacar o SEO técnico é o UX (User Experience), a experiência que o usuário terá ao navegar na sua página.

UX (User Experience)

Esse conceito está relacionado ao desenvolvimento do site que centraliza as ações e respostas dos usuários para satisfazer suas necessidades.

Ou seja, um site precisa ser útil, utilizável, desejável, localizável, acessível, valioso e confiável, essas são as sete características fundamentais segundo Peter Morville, presidente da Semantic Studios.

Entenda que os algoritmos de busca do Google sempre vão priorizar sites que conquistem o usuário para oferecer a melhor experiência possível.

A importância do marketing de conteúdo para SEO

O SEO e o marketing de conteúdo andam juntos. Primeiramente, você deve saber que o principal objetivo do SEO é entregar um conteúdo relevante de acordo com a busca do usuário, e isso vai muito além do ranqueamento.

Alguns aspectos que são levados em consideração para que isso aconteça são:

  • A qualidade da informação publicada;
  • A facilidade de encontrar o conteúdo nos motores de busca;
  • A relevância, autoridade e coerência do conteúdo;
  • A facilidade de leitura;
  • E outros.

Para que se cumpra todos esses requisitos, o conteúdo publicado deve ser excelente. Portanto, o marketing de conteúdo é uma estratégia que consiste em entregar à persona exatamente o que ela procura, da melhor forma possível, com um texto que cumpra todas as exigências de SEO.

Clique aqui e confira um artigo já publicado em nosso site que explicamos melhor sobre marketing de conteúdo e como conquistar clientes e fechar negócios.

Por que você deve investir em SEO no seu site?

O site de uma empresa é o seu cartão de visitas, a vitrine para os negócios. É onde clientes que já se relacionaram com a marca e os potenciais clientes conhecerão seus produtos e serviços. Essa apresentação precisa ser atrativa e convincente.

É fato que as redes sociais, quando bem trabalhadas, são aliadas nesse sentido. Mas ter um site redondinho e otimizado para SEO é a garantia de que você poderá colher frutos importantes para o seu negócio, sem depender de plataformas que sofrem mudanças constantes e você não tem controle total.

Com as técnicas SEO on page e SEO off page, seu site pode alcançar os primeiros resultados dos mecanismos de busca e se tornar referência dentro do seu nicho.

5 passos para colocar o SEO em prática e alavancar seu site

Agora, vamos elencar 5 importantes passos para colocar as técnicas SEO em prática e fazer com que o seu site chegue nos primeiros resultados dos motores de busca. Veja a seguir.

1. Faça um checklist de melhorias

Em primeiro lugar, deixe todo o site arrumado de acordo com as práticas SEO apresentadas até aqui, tanto internamente quanto externamente falando. Você pode providenciar uma auditoria que realiza uma análise completa.

2. Vincule seu site ao Google Analytics e Google Search Console

Como já falamos aqui, essas duas ferramentas básicas do Google vão te ajudar bastante a manter um SEO otimizado e criar um bom planejamento para os próximos conteúdos.

3. Mapeie personas e jornada de compra do usuário

Etapa importante que ajuda a equilibrar a produção de conteúdo do seu site. O foco é entender o que é um conteúdo relevante para os potenciais clientes.

4. Pesquise palavras-chave baseadas nas personas e em suas jornadas

Faça a pesquisa e utilize sempre palavras-chave que vão de encontro ao que o potencial cliente procura de fato. Os conteúdos serão mais focados e responderão às perguntas que o usuário estiver procurando até chegar ao seu site.

5. Melhore o SEO nos conteúdos que você já tem

Agora que você já conhece bastante sobre SEO e suas práticas estratégicas, é importante que aplique os conceitos em páginas que você já publicou em seu site. Com uma boa otimização, as chances de páginas não ranqueadas passar a aparecer nos resultados de pesquisa aumentam significativamente.

SEO nas redes sociais

Como já mencionamos neste artigo, as redes sociais também são consideradas motores de busca.

Hoje, é muito comum fazer uma pesquisa no Youtube, Pinterest, Instagram ou TikTok, e rapidamente, obter respostas com conteúdo de valor. Se bem desenvolvidas e aliadas ao SEO, as redes sociais podem fazer sua marca se tornar mais conhecida e difundida.

A questão que muitos podem achar confuso é entender como as métricas de redes sociais influenciam no ranqueamento das páginas do Google. Quando falamos em métricas, estamos nos referindo, principalmente, ao número de seguidores ou curtidas, os chamados sinais sociais.

O fato é que esses sinais sociais não influenciam diretamente sobre a indexação do Google, e consequentemente, no ranqueamento.

O que existe mesmo em relação ao SEO é aplicar algumas técnicas da otimização de busca dentro da própria rede social, já que são tidas como incríveis buscadores.

Quanto melhor trabalhadas, com o uso de palavras-chaves, títulos persuasivos, vídeos e fotos bem elaborados, ou seja, a criação do famoso conteúdo de valor, mais sua empresa será encontrada e difundida.

Mas em qual rede social você deve investir? A resposta é: a que o seu público está. Não adianta criar perfis em todas as redes sociais do mundo só para dizer que está por lá. Se não houver um bom trabalho de criação de conteúdo com linguagem ideal e focado no público que consome tal rede, os seus esforços serão em vão. Afinal, cada rede social tem uma linguagem própria.

É preciso ter clareza do seu produto ou serviço e entendimento de como dialogar com o seu público alvo para que ele tenha identificação com o conteúdo, e assim, aplicar as estratégias ideias.

SEO para Youtube: seus vídeos nos primeiros resultados

Você sabia que o Youtube é o segundo maior site de buscas do mundo? A rede social perde apenas para o Google! Por isso, é bom ficar de olho nessa plataforma, pois trabalhar estratégias de SEO para Youtube vai permitir que você seja mais descoberto dentro e fora da plataforma.

Um ponto que devemos destacar aqui é que a criação de conteúdo em vídeos para o Youtube é diferente de criar para o Instagram, Facebook ou TikTok. O Youtube é mesmo um grande mecanismo de pesquisa, que é indexado pelo Google.

Ao criar o seu canal, desenvolva um perfil da sua empresa bem escrito na aba “Sobre”, com as palavras-chave ideais para o seu negócio e os links mais importantes, incluindo as outras redes sociais.

Faça um planejamento do conteúdo que será divulgado no canal. É preciso considerar os assuntos mais relevantes, que estão em alta e que fazem sentido para o seu negócio. Quanto mais conteúdo de valor, mais autoridade você ganha.

Priorize vídeos em HD (High Definition ou Alta Definição), se você quiser atingir os primeiros resultados da busca. Eles são 68,2% dos vídeos presentes na primeira página do YouTube.

Uma dica interessante é publicar o vídeo primeiramente no modo “não listado” e, assim, otimizar o título, a descrição e as tags antes de torná-lo público.

SEO no Instagram: conteúdo entregue para mais pessoas

O Instagram é uma das redes sociais mais usadas no mundo e que mais aplicam mudanças frequentemente. É interessante estar sempre por dentro do que é novo e como funciona o algoritmo da rede.

Existem várias técnicas de SEO que podem fazer com que uma foto ou vídeo seja entregue para mais pessoas de maneira orgânica. Algumas delas, que você verá a seguir, podem ser aplicadas independentemente das mudanças que o Instagram faz.

  • Use palavras-chave: elas devem ser apropriadas para o seu negócio e aplicadas no conteúdo, nome da conta e descrição (ou bio).
  • Faça uma bio atraente: ela funciona como uma vitrine para o seu negócio, a primeira impressão. Devem conter as principais informações da sua empresa de forma clara e objetiva, palavras-chaves, contato e um CTA (call-to-action) atrativo para o usuário ser direcionado a um link.
  • Use hashtags: as palavras-chaves podem virar hashtags também, mas com moderação. Essa estratégia reforça a autoridade e é importante para o mecanismo de busca do Instagram.

SEO para Pinterest: otimize o seu perfil

O Pinterest também é uma plataforma utilizada como mecanismo de busca. A melhor dica que podemos dar é otimizar texto, imagens e vídeos para que sua marca seja encontrada através das palavras-chave que o usuário pesquisa.

Veja a seguir algumas estratégias de SEO para que o perfil da sua empresa seja mais difundido nesta rede social:

  • Crie um perfil business: é gratuito e nele você terá informações e métricas importantes para fazer ajustes necessários ao seu negócio.
  • Use palavras-chave na biografia: a busca do Pinterest é muito eficaz, por isso usar termos relacionados às suas publicações na bio ajuda a localizar sua marca nas pesquisas dentre milhares de resultados.
  • Organize as pastas: o Pinterest oferece uma forma prática de organização de conteúdo por pastas. Além de ter os assuntos bem organizados, utilize palavras-chave relacionadas ao seu negócio no título e descrição de cada pasta.
  • Faça títulos atraentes: esta rede social é muito visual, mas um bom título ajuda a chegar lá! Tanto a descrição do pin, quanto o próprio pin (na foto ou vídeo) deve conter um título persuasivo para atingir o objetivo de ser salvo pelos usuários.
  • Frequência nas publicações: uma das premissas de bons resultados em SEO é a constância de postagens. Portanto, crie pins de 3 a 4 vezes na semana para que as chances de ser visto organicamente aumente.

TikTok e SEO: o mais novo mecanismo de busca

O TikTok está transcendendo o conteúdo de vídeos virais e se tornando um sensacional mecanismo de busca usado, principalmente, pela Geração Z.

Os jovens deixam de procurar conteúdo no Google (que vai mostrar, provavelmente, um texto otimizado) para pesquisar na aba de busca do TikTok e visualizar vídeos curtos e atraentes.

Dito isso, muitos criadores de conteúdo estão apostando nessa estratégia e melhorando suas biografias, legendas de vídeos, usando hashtags com palavras-chaves específicas e técnicas SEO para o conteúdo e, assim, criando vídeos rápidos e atrativos para a rede.

Dois exemplos claros dessa busca eficaz é quando o usuário procura por receitas no TikTok e a plataforma mostra vídeos curtos e dinâmicos de milhares de receitas contendo o modo de preparo, ingredientes e o resultado do prato.

O segundo exemplo é quando são buscadas dicas de hotéis e destinos de viagens imperdíveis. As imagens são atraentes e enchem os olhos do usuário! O mais interessante disso tudo é verificar os comentários e interagir com outras pessoas sobre o assunto.

Tenha uma consultoria SEO para seu site

SEO é um assunto extremamente importante para que seu site alcance os primeiros resultados do Google. Quando as estratégias de otimização de busca são bem aplicadas, desde a escolha da palavra-chave à experiência UX que você quer levar ao usuário, sua empresa garante autoridade, credibilidade e visibilidade online.

Por isso, é fundamental contar com o apoio de uma agência especializada nesse assunto. A TNB.studio é uma agência de marketing digital especializada em projetos de performance digital que aliam planejamento, desenvolvimento, tecnologia, design e conteúdo.

Conte com nossas soluções para otimizar seu site com estratégias SEO on page e SEO off page a fim de garantir tráfego orgânico e relevante. Clique aqui e agende uma consultoria gratuita.

Matérias Relacionadas

Entenda como funcionam os anúncios no YouTube

31/08/2022

Entenda como funcionam os anúncios no YouTube

Tráfego Pago: conheça as principais ferramentas para anúncios

17/08/2022

Tráfego Pago: conheça as principais ferramentas para anúncios

Como as avaliações on-line impactam o seu negócio?

20/04/2022

Como as avaliações on-line impactam o seu negócio?

Sobre a TNB.studio

Somos uma agência de performance digital que alia planejamento, design, conteúdo e tecnologia.

Nosso foco são projetos (anuais +), com profundidade e atendimento integral das necessidades de marketing das empresas. Por conta disso, atendemos um número limitado de projetos.

  • • Consultoria e Mapeamento de Processos;

  • • Imersão;

  • • Projetos Customizados.

Assine nossa newsletter

Acompanhe as novidades sobre performance digital, desenvolvimento e design.

Tudo certo!
Por favor, informe o seu Nome.
Tudo certo!
Por favor, informe um endereço de e-mail válido.

Ao assinar nossa newsletter, você concorda a Política de Privacidade da TNB.studio

Tudo certo!
É necessário concordar com o termo.

♥ Nós cuidamos dos seus dados. Conheça nossa Política de Privacidade